News

Dr. Flávio fala sobre a polêmica do preenchimento de glúteos e como realizar de forma segura

Quais são os tratamentos seguros para o preenchimento de glúteos?

O preenchimento de glúteos pode ser feito em qualquer paciente. Mulheres que possuem o bumbum pequeno e possuem perda de contorno corporal pela falta de volume na região podem realizar o procedimento.

Nós cirurgiões plásticos, pensando de uma forma mais segura e efetiva, indicamos dois tipos de cirurgia quando possível para o preenchimento do bumbum.

A primeira é a Lipoenxertia Glútea, que se restringe para as pacientes que tem gordura localizada para retirar. Esse procedimento se resume em retirar uma gordura de um lugar não desejado para outro que está precisando daquela gordura. essa é mais indicada porque é uma célula que já está no nosso organismo e portanto não tem risco de rejeição.

A segunda possibilidade é a Prótese Glútea. Ela é indicada para aquelas pacientes que não tem gordura. Essa cirurgia era um pouco estigmatizada, porque falavam que a prótese no bumbum deixa artificial, o que não é verdade. A técnica evoluiu, e hoje nós fazemos a colocação do implante glúteo por dentro do músculo glúteo máximo na intenção de marcar a pele. Através da colocação da prótese por dentro do músculo, conseguimos ter um resultado mais natural. Outro detalhe importante sobre esse método é que, ou ele é muito grande ou tem tamanho proporcional na área que está sendo tratada.

Para os pacientes que querem o tratamento que tem o melhor desenho do bumbum e que não fiquei com traços do implante, os cirurgiões plásticos tem de a optar por implante que deixa o resultado mais natural. O tamanho e o plano que a gente opera está diretamente relacionada com o resultado natural.

As próteses glúteas para o preenchimento do bumbum

Nós temos próteses glúteas de dois formatos: a redonda e a natural. Para uso de uma ou outra, depende das dimensões glúteas, do desenho do corpo da mulher e do desejo de resultados.

Variáveis técnicas cirúrgicas, tipo de implante, mas, principalmente o tamanho do implante, é o que vai levar a um resultado natural ou a um resultado artificial.

Materiais não absorvíveis x materiais absorvíveis

Eu, doutor Flávio, não sou favorável aos materiais não absorvíveis. O Metacril, o Polimetilmetacrilato ou PMMA são os três nomes dados ao mesmo material, que é um material sintético. É um produto liberado pela ANVISA, ou seja, nós podemos realizar desde que seja em pequenas quantidades. Eu, particularmente, não sou favorável a bioplastia. Na minha opinião é um produto sintético, um produto que a gente coloca no nosso corpo e que não vai passar por um processo de absorção.

Todos os tratamento que fazemos hoje são com produtos absorvíveis, porque quando utilizamos um produto absorvível, estamos falando de segurança. É um produto que depois de um determinado momento, ele não vai estar mais no nosso organismo. Mesmo sendo um procedimento mais caro, ele tem mais segurança. Se o material não absorvível tiver qualquer reação, o que nos resta é retirar o produto.

Quando colocamos esse produto, ele sofre um processo de reação tecidual de bloqueio, por que é um corpo estranho e ele fica como se fosse um cacho de uva. Existe uma grande dificuldade de remover este produto de forma 100%. Na maioria das vezes,  ao remover este produto, ocorre a remoção de parte desse produto. Existe a possibilidade da realização de uma cirurgia extremamente dramática em casos de complicações muitos graves, gerando uma sequela para o paciente.  

Os membros da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica não são favoráveis. Por unanimidade, vemos que a maioria não é favorável a este produto, ainda mais se falando em grandes quantidades. O procedimento glúteo para você dar um volume, no contorno, tem que partir de 250ml, o que é muita quantidade.

Para saber sobre a mamoplastia, clique aqui!

O risco que pode levar a morte

O maior risco é a reação de um corpo estranho. O nosso organismo pode entender o material não absorvível como um corpo estranho e reagir na tentativa de bloquear e expulsar esse corpo. Isso gera um edema. Dependendo da região que a gente coloca, pode comprimir os vasos que fazem a drenagem linfática levando o linfedema de membro inferior ou da área que foi colocado o material.

O caso da paciente que faleceu no dia 19 de julho foi um caso de embolização. O médico entra com uma agulha, injeta um produto e ele entra na corrente sanguínea. Este produto migra para o pulmão, causando o embolismo.

Nestes casos, uma grande consciência da população. A sociedade não pode buscar os tratamentos somente pelo custo. Nós tem que buscar pensando primeiro na nossa saúde e em segundo na credibilidade do médico vai realizar este procedimento. É importante ter consciência sobre esse tema e não só pelo modismo.

É importante também saber o que o seu médico está colocando no seu corpo, independente se é um preenchedor na face ou uma prótese. A conscientização é o mais importante para evitar casos mais graves.

 

 

Para agendar sua consulta, preencha o formulário abaixo:

Seu nome (obrigatório)

Email (obrigatório)

Telefone Fixo (obrigatório)

Celular (obrigatório)

Plano

Mensagem